sábado, 1 de agosto de 2015

LUIZ CARLOS CATTACINI GELLI - NOVO MUNDO NOVO VINHO


     Acabo de chegar de Pirenópolis, cidade histórica de Goiás, ponto de partida para Cocalzinho, onde a Vinícola Pireneus iniciou seus trabalhos nos idos de 2003.
     O intrépido médico Marcelo de Souza há muito tinha o sonho de produzir no estado o seu próprio vinho, o que para muitos era algo excêntrico ou mesmo sinal de insanidade, uma vez que, até então, não se plantavam videiras em Goiás devido às frequentes chuvas de verão que ali ocorrem.
     Como um bandeirante Marcelo desbravou o Cerrado e fincou suas bandeiras delimitando assim o primeiro vinhedo e, depois, a primeira vinícola da terra do pequi.
     Com isso, iniciou uma nova cultura que, imagino, será seguida por outros empresários devido aos bons resultados já atingidos pelo “doutor”.
     São três as cepas plantadas em Cocalzinho – Syrah, Tempranillo e Barbera – e com elas produzidos os vinhos Intrépido (Syrah com Tempranillo) e Bandeiras (Barbera com Tempranillo). As castas Merlot e Sangiovese também foram testadas no local, mas não tiveram bons resultados. São vinhos estruturados e elegantes, com teor alcoólico que se aproxima dos 15%, com uma veia ácida e bem elegantes.


     Como o otorrino conseguiu realizar esta proeza?  Simplesmente aproveitou que nesta latitude (15 Sul) o verão acontece no inverno, com dias quentes e ensolarados e noites frias, características perfeitas para um vinho de qualidade. Os vinhos de inverno Intrépido e Bandeiras foram desenvolvidos através do sistema da poda invertida, ampliando o mapa vitivinícola do Brasil para o Centro-Oeste.
     E já se tornaram peças disputadas devido à pequena quantidade de 4 mil garrafas elaboradas a cada estação. Eu consegui comprar uma garrafa de cada apenas...
     Ao fim da visita, Adriana, mulher de Marcelo, que acompanhou nosso grupo, nos revelou uma bela surpresa. Como diria o jornalista José Simão, "Breaking News": está praticamente pronto um pequeno lote de 400 garrafas de espumante de Barbera, coisa de que nunca ouvira falar.
     Já estou contando os dias para voltar à cidade das cavalhadas e experimentar o "perlage" goiano.


     Luiz Carlos Cattacini Gelli é sommelier e empresário. Em 2010, fundou a Cattacini Vinhos, cuja proposta é produzir e comercializar vinhos nacionais exclusivos.

     Os vinhos Cattacini podem ser entregues em todo o Brasil através das lojas virtuais: Eno Eventos: www.enoeventos.com.br/importadora e Rio Di-Vino: www.riodivino.com.br.

Contatos:
Facebook: Cattacini vinhos
gelli@cattacini.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...