sábado, 24 de outubro de 2015

SUSTENTABILIDADE - BIOGÁS


     O Biogás é um combustível produzido à base de uma mistura gasosa, composta por gás metano e dióxido de carbono. A utilização desse combustível surgiu como alternativa à substituição de gases de origem mineral, como o gás natural e o GLP. Atualmente, o Biogás é utilizado para a produção de energia mecânica, térmica ou elétrica.
     Embora possa ser encontrado na natureza, isso ocorre de maneira menos frequente e os custos para sua correta utilização ainda são bastante caros. Por isso, a geração de biogás através de digestores é a forma mais utilizada. Neste processo, a matéria orgânica é convertida em biofertilizante e biogás, por meio da digestão anaeróbica, que ocorre devido à ação de algumas bactérias. Esse tratamento evita a poluição de solos e rios, ajudando na preservação do meio ambiente e promovendo a sustentabilidade.
      Os biodigestores, nos quais o biogás é gerado, devem ser instalados em áreas rurais e em ambientes urbanos específicos. Atualmente, em alguns países como a Índia e a China, muitos desses equipamentos já estão em uso em propriedades rurais e municípios pequenos.
     Já no Brasil, os biodigestores ainda são instalados apenas nas zonas rurais, mas os planos de implantá-los em cidades grandes já estão sendo idealizados, embora sua inserção esteja distante, visto que a quantidade de lixo produzida no país é maior que a quantidade de biodigestores disponíveis.
     Uma das maiores vantagens da utilização do biogás é o emprego de resíduos orgânicos, antes inutilizáveis, em sua produção. O lixo é a própria matéria-prima do combustível, o que contribui para diminuir a poluição causada ao meio ambiente.
     A utilização desse tipo de energia é de extrema importância para o estabelecimento de um desenvolvimento sustentável, feito por meio de fontes energéticas que poupem os recursos não renováveis e garantam reservas suficientes para as futuras gerações.
     Apesar de ser o líquido mais abundante no mundo, a quantidade de água própria para o consumo tem diminuído consideravelmente, dia após dia. Para combater esse problema é preciso adotar cada vez mais meios que promovam e incentivem o desenvolvimento sustentável. Uma dessas alternativas é o reaproveitamento das águas das chuvas.
     Esse procedimento é muito vantajoso. Um dos seus benefícios é a economia financeira, já que com este método é possível utilizar as águas coletadas para várias atividades, sem nenhum custo. O procedimento também é de grande valia para a economia da água potável, pois evita sua utilização excessiva e, por vezes, desnecessária.
      Outro aspecto positivo é que reaproveitar a água das chuvas ajuda na sustentabilidade de algumas regiões, especialmente das mais debilitadas, visto que proporciona a diminuição da escassez hídrica. O reaproveitamento dessas águas ainda contribui para a redução de enchentes e a conscientização ambiental de adultos e crianças, promovendo novas formas de preservação do meio ambiente.
      Esse tipo de processo exige que as águas sejam armazenadas em tanques subterrâneos ou cisternas. Assim, é possível utilizar até a água da chuva que cai sobre o telhado, por meio das calhas. Esse sistema canaliza a água até um filtro subterrâneo, que realiza a descontaminação da água e a direciona ao reservatório apropriado. Depois disso, a água armazenada no reservatório é bombeada para outro local e pode, então, ser utilizada.
     De acordo com as normas da ABNT, em locais urbanos, as águas das chuvas não podem ser utilizadas para fins potáveis como beber, cozinhar, tomar banho, entre outras atividades. Elas podem ser aproveitadas apenas para regar o jardim ou lavar roupas, pátios, carros, vidros, vasos sanitários e realizar limpezas em geral. Contudo, antes de iniciar o procedimento, é necessário receber aprovação da prefeitura municipal.
(Fonte: Atitudes Sustentáveis)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...