domingo, 22 de maio de 2016

LUIZ CARLOS CATTACINI GELLI - VINHOS DE ALTITUDE E DE ATITUDE


Os imigrantes italianos chegaram em levas a partir de 1875 ao Brasil, mais especificamente na Serra Gaúcha. Em 1925 rumaram mais ao norte desembarcando no Meio-Oeste Catarinense e aqui como lá implantaram a vitivinicultura.

Alguns dos locais escolhidos hoje são sedes de três municípios limítrofes, com nomes de pássaros e “plantas” e localizados a uma altitude que varia dos 600 até 1000 metros sobre o nível do mar.

Pinheiro Preto é considerada a capital catarinense do vinho. Com uma produção em torno de 70% de todo o estado, algo em torno dos 16 milhões de litros, concentra uma quantidade impressionante de 24 vinícolas, se considerarmos a população da cidade de pouco mais de três mil pinheirenses.

Videira, diria José Simão da Band News, uma cidade predestinada, com um número bem menor de instalações e maior de habitantes, por volta de 50.000 videirenses, que se dedica mais ao vinho fino, aquele que é produzido com as variedades vitis viníferas, mais indicadas aos vinhos de qualidade, do que seus ilustres vizinhos, provedores majoritários de vinhos de mesa, coloniais.

E Tangará, com 9.000 tangarenses, também se destaca no cenário com produção de vinhos tanto coloniais quanto nos finos.

Hoje, podemos encontrar grandes vinhos nestas localidades e dentre eles as vinícolas Panceri (Tangará) e Santa Augusta (Videira) se destacam na produção de produtos de alta qualidade.


Na foto, a seguir: um corte bem original, Merlot, Teroldego e Montepulciano, uma edição comemorativa dos 25 anos da Panceri e o primeiro a utilizar uvas biodinâmicas do Brasil, da Santa Augusta, que ostenta uma Medalha Gran Ouro, categoria máxima do Concurso Mundial de Bruxelas de 2015.


A Cattacini produz, em parceria com a Vinícola Santa Augusta, dois de seus vinhos exclusivos: Quíron 2013, 85% Chardonnay e 15% Sauvignon Blanc, que recebeu a medalha de campeão no Anuário de Vinhos do Brasil, que leva a chancela de Marcelo Copello, e o Espumante Rosé Nature 2015, medalha de prata na mesma publicação.

Agora um novo terroir se apresenta, Pinheiro Preto: quem sabe um novo Cattacini não virá daí?

Experimente!

Você vai se surpreender com os vinhos de altitude e de atitude de Santa Catarina!


Saúde e paz!!!!


Luiz Carlos Cattacini Gelli é sommelier e empresário. Em 2010, fundou a Cattacini Vinhos, cuja proposta é produzir e comercializar vinhos nacionais exclusivos.


Os vinhos Cattacini podem ser entregues em todo o Brasil através das lojas virtuais: EnoEventos: www.enoeventos.com.br/importadora, Rio Di-Vino: www.riodivino.com.br, e Winexpress: www.winexpress.com.br.

Contatos:
Facebook: Cattacinivinhos
gelli@cattacini.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...