quarta-feira, 13 de maio de 2015

THIAGO LIMA - HISTÓRIA DA GASTRONOMIA X RABANADA DE CALDAS DE FRUTAS VERMELHAS


Olá queridos leitores!
     Estava lendo alguns artigos muito interessantes e pensei em falar um pouquinho sobre a história da gastronomia, suas origens e alguns porquês.
     A história da gastronomia se perde nos primórdios da existência da Humanidade, iniciando-se provavelmente, segundo os historiadores, no período paleolítico, assim que o homem começou a caçar. Uma nova etapa se descortinou para o ser humano quando ele se tornou sedentário, fixando-se a terra, impulsionando então a agricultura e o domínio dos animais. Esta ação proporcionou uma riqueza alimentar antes desconhecida, possibilitando o crescimento da população e o desenvolvimento das migrações, sempre que se esvaíam os bens naturais.
     Apenas os egípcios e os mesopotâmicos mantiveram-se em sua própria terra, graças à intensa e permanente fertilidade propiciada pelos rios Nilo, Tigre e Eufrates. Os pioneiros na arte gastronômica foram os indianos, africanos, árabes, japoneses, chineses e os italianos da era do Império Romano. Logo a fartura resultante da abundância de alimentos gerou o comércio, pois havia a carência de determinados produtos em uma ou outra região, assim era preciso estabelecer um intercâmbio entre estes territórios. O comerciante gerava um fenômeno até este momento inédito, alguns alimentos novos tornavam-se indispensáveis para as pessoas, implementando ainda mais os trâmites comerciais.
     Para resistir aos longos deslocamentos sem deteriorar, os alimentos foram protegidos com a adição de temperos e resinas, e cedo o Homem se deu conta da potencialidade de algumas ervas aromáticas, as quais incrementavam o paladar dos alimentos, além de ajudar na sua preservação. A procura destas plantas deu início a grandes transformações sócio-políticas, como o fim do Império Romano, o início dos Descobrimentos, entre outras.
     A França não tardou a se tornar um grande centro gastronômico. A união do rei Louis de França com a filha da Itália Catherine de Médici, considerada a rainha das panelas, foi o princípio de uma história de sucesso para a Gastronomia em solo francês. No ano de 1748 despontou neste país um gourmet – como é designado o cozinheiro na França – de imenso talento, Antoine Careme, que já aos 17 anos era contratado para ser o cozinheiro oficial do Palácio Champps-Elisée. Posteriormente, ele foi trabalhar com o imperador Alexandre da Áustria e depois serviu com seus talentos o Barão de Rothschild, o homem mais rico e poderoso da França. Em 1885 o maior cozinheiro do Planeta também era francês, August Scouffier, o qual criou um código relacionando todos os elementos gastronômicos essenciais para uma cozinha, o que contribuiu para um requinte sem igual na Gastronomia.
     Na década de 60, Paul Bocuse, Gault Millan e Jean Michelli subverteram esta arte ao criarem a Nouvelle Cuisine Française. Há uma diferença fundamental entre a Gastronomia e a Culinária. O gastrônomo ou gourmet também cozinha, mas ele está igualmente atento à sofisticação dos pratos, preocupando-se em expor da melhor forma possível os alimentos preparados. Assim, ele observa as vestes, a música e a dança mais apropriadas para se aliar a determinadas refeições, transformando este momento em uma verdadeira cerimônia alimentar, não só voltada para a sobrevivência do Homem, mas principalmente para lhe despertar o máximo prazer.


     Deu fome não é?
     Vou passar uma receita, que apesar de lembrar do natal, ela é super simples de fazer, gostosa e ira surpreender seus convidados! E comigo ensinando na TV! Aproveitem!


RABANADA DE CALDAS DE FRUTAS VERMELHAS

INGREDIENTES
1 pão cortado em 4 fatias grossas
100 ml de leite
1 colher (sopa) essência de baunilha
açúcar refinado a gosto

1 ovo batido

200 g manteiga sem sal

canela em pó misturada com açúcar a gosto
150 g calda de frutas vermelhas
hortelã a gosto

MODO DE PREPARO
     Umedeça as fatias de pão na mistura de leite, essência de baunilha e açúcar. Em seguida passe as fatias no ovo batido.
     Numa frigideira aquecida com a manteiga doure todos os lados das fatias de pão. Retire da frigideira e coloque num prato.
     Polvilhe a canela misturada com o açúcar, regue com a calda de frutas vermelhas e decore com folhas de hortelã. Sirva em seguida.


Contatos:
(21) 98737-9583 (RR Assessoria)
rrassessoria.thiagolima@gmail.com
Facebook: thiagolimapadrao

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...