quarta-feira, 27 de maio de 2015

THIAGO LIMA - PORCO PRETO ALENTEJANO X CUCA DE BANANA


     Olá meus leitores amantes de uma boa gastronomia!
     Como todos sabem, morei e trabalhei em um dos melhores restaurantes de Portugal onde se usava muito a famosa carne de porco preto alentejano!
     Comecei a pesquisar a respeito e me deparei com uma perfeita descrição do porco preto onde não poderia deixar de compartilhar com vocês.
     O Porco Preto Alentejano é um animal de pele escura, pelo escasso, focinho e patas finas e compridas. Tem uma característica genética que lhe permite armazenar gordura no seu tecido muscular e que é a chave da inconfundível textura da sua suculenta carne. Esta raça é excepcional e privilegiada pela natureza, e nos dias de hoje só se encontra no sudoeste da Península Ibérica. A Raça Alentejana é descendente do javali do sul, derivando do tronco ibérico ou românico. Devido à sua genética e inexistência de cruzamentos com outras raças, registra maior capacidade de infiltração de gordura intramuscular. Assim se explicam as nervuras marmoreadas que dão à carne uma untuosidade e textura únicas, e um paladar e aroma inconfundíveis.
     Historicamente preservada em Portugal, a raça Alentejana é única e valorizada em todo o Mundo pela sua autêntica genuinidade.
     O Porco Preto Alentejano com uma alimentação que consiste num regime extensivo de pastoreio nos campos, em montado de azinheiras e sobreiros, pasta em total liberdade no montado durante 18 a 24 meses, percorrendo 2 a 3 ha por dia, na busca de alimentos disponíveis- bolota e pasto.
     O regime bolota que combina com a ingestão de ervas frescas e plantas aromáticas, complemento proteico que acrescenta um suave perfume as suas carnes e daí é sem dúvida a matéria-prima insubstituível para conseguir as melhores carnes, enchidos e presuntos que temos o prazer de fabricar.
     Esta carne varia entre a cor rosa pálida e rosa escura, consoante à idade do animal, tem uma textura pouco fibrosa e uma gordura firme, por vezes excessiva à superfície das carcaças. Todas as nossas carnes, tais como: Secretos, Plumas, Lombinhos, Lombos, Presa da Pá, Entrecosto, Faceira, Cachaço, Costeletas, Espetadas, etc. que hoje se utilizam em grande parte na nossa gastronomia em todo o pais, são provenientes destes distintos animais.


     E vamos para uma simples e deliciosa receita que agrada a todos!

CUCA DE BANANA COM FAROFA

INGREDIENTES
Farofa
5 colheres (sopa) de farinha de trigo
5 colheres (sopa) de açúcar
3 a 4 colheres (sopa) de manteiga
canela em pó a gosto

Massa
1 ovo
8 colheres (sopa) de açúcar
2 colheres (sopa) de manteiga
1 pitada de sal
2 xícaras (chá) de farinha de trigo
2 colheres (sopa) de fermento biológico
1 xícara (chá) de leite

8 bananas-prata cortadas em fatias

MODO DE PREPARO
Farofa
     Coloque numa tigela a farinha de trigo, o açúcar, a manteiga, a canela e misture comas pontas dos dedos até formar uma farofa. Reserve.

Massa
     Numa outra tigela misture o ovo com o açúcar, a manteiga, o sal, formando uma farofa. Adicione a farinha, o fermento, o leite e misture bem para não empelotar.
     Transfira a massa para uma forma retangular untada com manteiga. Sobre a massa coloque as fatias de bananas e cubra com a farofa reservada acima. Cubra com um pano e deixe crescer por 30 minutos.
     Leve para assar em forno médio pré-aquecido a 180°C por cerca de 40 minutos ou até dourar. Retire do forno e sirva em seguida.


Contatos:
(21) 98737-9583 (RR Assessoria)
rrassessoria.thiagolima@gmail.com
Facebook: thiagolimapadrao

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...