sábado, 9 de maio de 2015

BELEZA - COLÁGENO HIDROLISADO


Colágeno hidrolisado faz sucesso e não é de hoje. Há pelo menos três anos ele conquistou o público feminino com a promessa de firmar a pele e amenizar a fome. A procura por essa substância triplicou. 

Para acompanhar a demanda, as opções de produtos prontos com colágeno hidrolisado também aumentaram bastante. É só dar uma olhada na prateleira das farmácias e supermercados: além de balas e bombons de diferentes formatos, ele pode ser encontrado em águas aromatizadas, barrinha de cereais e até granola.

As mulheres, claro, são as maiores consumidoras. Mas será que funciona? Ainda há poucas pesquisas científicas sobre o assunto, mas a maioria delas afirma que, sim, o colágeno ajuda a combater os quilinhos extras e a adiar o envelhecimento precoce. 

O segredo dessa substância está no fato de ser uma proteína que o próprio organismo é capaz de produzir. Uma de suas principais funções é formar as fibras que dão sustentação à pele. Cabelos, unhas, ossos e cartilagens (tecidos que amortecem as articulações) também são beneficiados. Ou seja, ela garante que o corpo funcione bem por dentro e fique bonito por fora.

Porém, pesquisas mostram que, a partir dos 30 anos, mesmo com uma alimentação balanceada, há uma perda anual em torno de 1%. Dos 50 anos em diante, a queda é bem mais drástica. A produção de colágeno cai para apenas 35%, em média. Daí para aparecer rugas, celulite e flacidez é um pulo. É por isso que muitos nutricionistas, nutrólogos e dermatologistas consideram a suplementação com o colágeno hidrolisado importante a partir dos 30 anos e essencial depois dos 50.


Colágeno na dose certa
Extraído do osso e da cartilagem do boi, o colágeno presente nos suplementos deve ser hidrolisado, ou seja, passar pelo processo de hidrólise (quebra pela água das moléculas de proteína) para que possa ser absorvido facilmente pelo organismo. Nesse formato, ele é considerado alimento pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e, portanto, você pode comprá-lo sem prescrição médica.

Mas, para obter os efeitos esperados, precisa acertar na dose. Os pesquisadores observaram que o consumo de 5 gramas de colágeno por dia, durante seis meses, foi capaz de melhorar a pele das pacientes entre 35 e 60 anos. Houve um aumento de 5,5% na firmeza e 10% na elasticidade. Mas a maioria dos especialistas recomenda uma dose um pouco maior: de 8 a 10 gramas de colágeno por dia.  

Amigo da perda de peso
Quem está na faixa dos 20 ainda não é hora de aderir a doses extras dessa proteína. Uma dieta caprichada em alimentos que estimulam o organismo a produzir colágeno é suficiente.

Agora, se você vive estressada, fuma, abusa do sol e dos doces, ele começa a falhar mais cedo. Resultado: A elasticidade da pele fica comprometida, surgindo flacidez e até estrias. E, sozinha, a dieta pode não dar conta. A suplementação pode ser indicada antes dos 30 anos para auxiliar na perda de peso, pois ameniza e adia a fome.

Diluído na água ou no suco, o colágeno em pó preenche o estômago rapidamente e faz com que o processo de esvaziamento aconteça mais devagar, prolongando a sensação de saciedade. Com isso, você consome menos calorias e emagrece e, ainda, diminui o risco de ficar flácida.

O colágeno ajuda a manter a pele hidratada, melhorando a qualidade das fibras de sustentação.  O resultado, com certeza, vai ser ainda melhor! 


Dieta com colágeno
O suplemento não diminui a importância de uma dieta rica em alimentos que estimulam a produção de colágeno no organismo. Essa lista inclui carne magra, frango, peixe e ovo (especialmente a clara). Invista também em legumes, verduras, frutas e castanhas, pois eles têm os nutrientes (vitaminas A, C e E, selênio e zinco) que garantem a absorção do colágeno.

E a gelatina vendida nos supermercado? A proteína usada na composição não é hidrolisada (ou seja, é difícil de ser absorvida). Mas não deixa de ser uma boa opção de sobremesa leve. Apenas tenha o cuidado de escolher um tipo sem corantes artificiais, pois são substâncias que prejudicam a pele. 

Bom para quem malha
Se você malha, tem mais um bom motivo para adotar o suplemento: ele é aliado das articulações. A apresentação de um estudo alemão com 100 atletas, de 15 a 80 anos, mostrou que o consumo de colágeno hidrolisado traz uma melhora importante nas articulações. Após 12 semanas consumindo 10 gramas do suplemento por dia, 79% dos participantes apresentaram maior mobilidade dos joelhos e dos quadris. A maioria relatou menos dor nessas articulações ao realizar exercícios de esforço e ao subir escada. Uma parte dos atletas também teve menos desconforto nos ombros. 


Diferentes formas do suplemento 
Sachê: É a versão mais indicada para diminuir a fome e prolongar a saciedade. O conteúdo de um sachê costuma ter o colágeno hidrolisado na dose diária recomendada - ou seja, de 8 a 10 gramas. Há ainda a opção de você mandar manipular o pó, que pode ser diluído na água, no suco ou no iogurte.

Cápsula: Atende a quem não gosta do sabor adocicado do pó. Mas, para atingir a dose diária, você tem de consumir de 10 a 12 cápsulas por dia. E não traz a mesma saciedade da primeira versão.

Água aromatizada: Algumas marcas concentram na garrafinha, geralmente entre 300 e 360 mililitros, a dose diária recomendada de 10 gramas de colágeno.

Bala: Essa opção costuma oferecer em torno de 1½ grama de colágeno por unidade. É bem pouco, mas vale para complementar o consumo diário da proteína. A bala também tem a vantagem de estimular a mastigação, além de enganar a vontade de comer um docinho.

Bombom: Assim como a bala, tem pouco colágeno. Consuma-o como opção de um docinho que traz um benefício extra.

Granola, barra de cereais e cia.: Optar por esses produtos também ajuda a complementar a dose diária de colágeno. Mas cuidado com os produtos carregados de açúcar e corantes - substâncias com fama de prejudicar a qualidade da pele.
(Fonte: M de Mulher)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...