quarta-feira, 28 de maio de 2014

ARTIGO - SIMPLESMENTE DOCE


O Brasil conheceu os doces pelas mãos dos portugueses e 200 anos depois do descobrimento, começaram de fato a fazer e a comer doces de todos os tipos quando os engenhos começaram a produzir o açúcar. Com ele, surgiu a calda e aí foi um pulo para as compotas de frutas, que cresciam em abundância nos quintais e eram descascadas e cozidas pelos escravos. As senhoras do engenho entravam na cozinha apenas para dar o ponto das compotas, pois elas “sabiam” como o senhor gostava dos doces.

As freiras que vieram de Portugal continuaram a preparar as delícias à base de ovos que faziam por lá, mas acrescentando ingredientes que só existiam aqui. E assim surgiram os quindins, os papos-de-anjo, as ambrosias e os doces cozidos nos tachos. Em cada região foram se desenvolvendo receitas típicas de acordo com o que era encontrado em abundância em cada lugar. Assim, o hábito de comer determinados tipos de doce passou a fazer parte dos costumes locais.

No final do século 19 nos deparamos com um ingrediente que existe em todas as casas brasileiras, sendo o mais popular para a confecção dos doces: o leite condensado. Ele foi desde o início desvirtuado do seu propósito original, que era apenas armazenar o leite na época da guerra por um período mais longo. Hoje em dia ele é utilizado aqui para tudo; bolos, caldas, coberturas, recheios, docinhos... apenas utilizado em cafés em outros países, de um modo não tão adocicado e nem cremoso, e apenas na Rússia é usado com o nosso mesmo propósito.

Assim como os portugueses adaptaram receitas aos ingredientes brasileiros, alguns chefs de cozinha têm criado delícias utilizando técnicas da cozinha internacional para preparar receitas típicas. E com essa influência estrangeira os brasileiros descobriram que não tinham que colocar tanto açúcar nos bolos, doces, pavês e outras delícias. Há algum tempo os doces brasileiros reduziram pela metade a quantidade de açúcar nos seus preparados e outros ingredientes, como o chocolate meio amargo, amargo e até com 90% de cacau já encontraram seu espaço por aqui.

A obesidade mundial, a busca incessante de encontrar a dieta milagrosa para perder peso rápido e as doenças associadas ao consumo excessivo de açúcar tiveram grande relação com essa diminuição do consumo haja vista que o diabetes é a 3ª causa de morte no mundo.

Como tudo na vida o equilíbrio é a chave do sucesso em todos os níveis. Se você é daqueles que precisa de um docinho após o almoço, respeite seu organismo e adoce um pouco sua vida, mas um docinho é apenas um docinho...

Daniela Meira 
Autora do blog Informações à Mesa 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...