sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

BELEZA - ÓLEO DE BANHO


Os efeitos de um banho de água morna são inquestionáveis. Mas, para não deixar a pele ressecada, o ideal é hidratá-las com produtos específicos, como os óleos corporais. Além de perfumar, eles são potentes na regeneração da derme, retardando a síntese dos mediadores inflamatórios, que causam diversos males, entre eles o envelhecimento.

Os óleo de banho contêm ingredientes emolientes oclusivos, isto é, que evitam a evaporação da água. Eles formam uma barreira protetora na camada superficial da pele (mesmo os que também têm função de limpeza, fazendo uma suave espuma quando aplicados e massageados no corpo). 

Há duas formas de usá-los: pós-banho, para hidratar e perfumar a pele, ou no último enxágue, para formar uma barreira protetora sobre ela e evitar a desidratação.

Os benefícios são a praticidade da aplicação e o upgrade na hidratação da pele, quando associado aos hidratantes comuns. Sem falar do perfume que fica no corpo, graças a princípios ativos comuns como algas marinhas, óleo de amêndoas, óleo de semente de uva, óleo de laranja, óleo de pequi, óleo de castanha do Pará, óleo de argan, óleo de eucalipto, vitamina A e E. E alguns ainda têm função relaxante, nutritiva, tonificante e revitalizante.


Para não errar na hora de comprar um bom óleo de banho, é importante verificar a porcentagem dos tipos de óleos que compõem a fórmula. As concentrações de óleo natural devem ser mais altas do que as de óleo mineral.

Lembre-se: o óleo de banho não substitui o hidratante habitual. Eles têm funções diferentes. O hidratante segura a água na camada superficial da cútis e repõe a perda de gordura natural da pele. O óleo apenas reforça essa barreira. Mas, como é enxaguado e o hidratante é utilizado no pós-banho, os dois se misturam sem prejudicar a absorção do hidratante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...