quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

ETIQUETA - REGRAS DE ETIQUETA NA PRAIA


Quem vai à praia procura diversão. Porém, nem sempre o que é legal para você deixa as pessoas à sua volta felizes. Mas há algumas dicas básicas de bom comportamento para não fazer das suas férias, e das dos outros, um inferno.

NA PRAIA
Ninguém precisa ouvir o que você está ouvindo - Nada de parar o carro, abrir o porta-malas e soltar o som. Música alta incomoda. Isso vale para a praia, para a cidade e até para a casa ou o apartamento. Se for imprescindível ouvir música na areia, use fones de ouvido.

Não pare em fila dupla - Se não há lugar para estacionar, procure outra maneira de se locomover. Parar em fila dupla causa trânsito e transtornos.

Toalha não foi feita para ser chacoalhada - Cuidado ao tirar toalha, canga ou esteira da areia, você pode acertar areia em quem está em volta. Não tem nada mais chato do que estar sentado na cadeira tomando uma caipirinha sossegado e ser surpreendido por um vento de areia.

Cuidado com a síndrome do cachorro molhado - Muitos têm o hábito de sair do mar, chegar no guarda-sol e chacoalhar os cabelos. Em locais apertados, isso pode ser desagradável. O princípio é o mesmo da areia. Ninguém quer ser respingado pela sua água na praia.

Abaixo a farofa - Levar comida para a praia não é proibido, mas pode causar mal-estar nos outros. Se quiser levar seu lanchinho, organize a comida em bolsas térmicas e embrulhe tudo individualmente. Tenha sempre sacos de lixo com você. Não tem nada mais feio do que sair da praia e deixar todo o seu lixo espalhado na areia.

Cuidado com a bebida - Tomar uma cerveja, uma batida ou uma caipirinha na praia é gostoso, mas não saia do controle. Pessoas sob efeito de álcool saem do seu estado normal e podem fazer coisas que não fariam se estivessem sóbrios, como arrumar confusão, cantar a mulher do vizinho de guarda-sol...

Não desça do salto - Na temporada de verão, é comum os preços subirem nas barracas e nos quiosques na praia. Não adianta armar um barraco porque o refrigerante custa R$ 5. Você tem a opção de trazer de casa ou de não comprar. Fazer escândalo na frente dos outros é feio.

Evite pedir coisas emprestadas para o vizinho de areia - Se você não conhece quem está no guarda-sol ao lado, não peça água, protetor solar ou qualquer coisa emprestada. As pessoas costumam achar que o clima de confraternização das férias permite qualquer comportamento, mas não dá para prever qual será a reação do seu vizinho. Procure trazer tudo o que precisa de casa.

Deixe seu animal em casa - Não é higiênico para as pessoas nem para o próprio bichinho. Também é bom lembrar que há quem tenha pânico de cachorro, não importa se é um pastor alemão ou um poodle.

Mantenha os pimpolhos sob controle - As crianças gostam de brincar na areia, e isso é normal e saudável. Porém, controle os pequenos para que não perturbem quem está à sua volta. E procure não forçar os horários. Crianças não aguentam ficar tanto tempo debaixo do sol quanto os adultos. Depois de um tempo, ficam mal-humorados, choram e podem passar a fazer traquinagens.

EM CASA
Banheiro é território sagrado - Todos os minutos no banheiro são preciosos. Se houver muitas pessoas para um banheiro só, pode ser legal instituir turnos para o banho (que deve ser rápido, sempre). E nada de deixar biquíni, escova de dente e outros pertences espalhados. Recolha tudo e não deixe vestígios.

Combinar é fundamental - Antes de programar a viagem, combine tudo com o restante das pessoas que vão estar na casa com você. Desde a divisão dos quartos até quem deve levar que tipo de comida. Isso evita confusões.

Atenção às idades - Juntar famílias com crianças, idosos e adolescentes em uma casa de veraneio por muito tempo é uma roubada. Todos têm horários diferentes, e muita coisa pode dar errado. Se for esse o seu caso, respeite os horários dos outros. Se há pequenos na casa, não vá jogar truco até a madrugada.

O dono sempre tem razão - Se foi convidado para ir à casa de alguém, acate às regras do dono do lugar. Nada de questionar e reclamar. Se o combinado foi ratear os custos da estadia, cabe a todos discutir as normas da casa.

Cuidado na casa dos outros - Se está usando a casa de alguém que não está presente, o cuidado deve ser redobrado. Deixe tudo do jeitinho como encontrou. Vale dar um presentinho para a pessoa que emprestou a residência ou que está te recebendo

Barulho incomoda - Fique atento para não sair do controle e fazer bagunça em volumes altos. Barulho é algo inconveniente. Se a baderna alheia incomodar, em qualquer horário do dia, seja no vizinho ou na rua, você pode chamar a polícia pelo 190. A reclamação é de perturbação do sossego.
(Fonte: Bol)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...