terça-feira, 1 de julho de 2014

ARTE E CULTURA - EXPOSIÇÃO OBSESSÃO INFINITA


A exposição "Obsessão Infinita", da artista japonesa Yayoi Kusama, chega a São Paulo, onde fica aberta ao público no Instituto Tomie Ohtake. Com pinturas, esculturas, vídeos, instalações, a mostra apresenta diversas obras compostas por "dots" [pontos] e formas fálicas, que se tornaram marcas em sua obra.

Além dos trabalhos presentes na demais cidades, São Paulo recebe duas obras "novas", são elas "Sem título" (1962-1963) e "Desejo de Morte" (1975-1976).  As duas representam objetos do cotidiano, que fazem projeção de obsessões particulares da artista.

Ao todo, são cerca de 100 obras, do período de 1949 a 2012. Entre elas, três ambientes se destacam e impressionam em "Obsessão Infinita". Confira quais são:

Filled with the Brilliance of Life (2011) - Um sala composta por espelhos e inúmeras lâmpadas penduradas, que vão mudando de cor, impressiona os visitantes. Para atravessar este ambiente é preciso paciência, pois todos vão querer tirar fotos e observar o efeito incrível das cores refletidas e o "infinito" proporcionado pelos espelhos.


Infinity Mirror Room - Phalli's Field (1965) - Mais uma vez, o interesse pelo infinito e a técnica de usar espelhos por todo lado fazem desta sala impressionante. Porém, são os objetos fálicos que ganham destaque e parecem se espalhar, como um enorme jardim. Suas famosas bolinhas vermelhas estampam as peças.


I'm Here, But Nothing (2000-2012) - Neste ambiente, por onde também é possível caminhar, é apresentada uma sala de estar completamente comum, com móveis como sofá e mesa de jantar, mas totalmente coberta por pontos de luz fluorescentes coloridos. O ambiente permite que o visitante veja a obra sem os limites da tela, onde todas as paredes, objetos e piso carregam parte da transcendência da obra.


Yayoi Kusama, nascida em Matsumoto, Japão, em 1929, a artista começou a realizar seus trabalhos poéticos e semi-abstratos em papel nos anos 1940. Em 1957, mudou-se para New York e entrou em contato com artistas como Donald Judd, Andy Warhol, Claes Oldenberg e Joseph Cornell. Em 1973, Kusama retornou ao Japão e, desde 1977, vive voluntariamente em uma instituição psiquiátrica.


"Obsessão Infinita"
Fica em São Paulo até 27 de julho de 2014.
De terça a domingo das 11h às 20h
Instituto Tomie Ohtake - Av. Faria Lima, 201 (Entrada pela Rua Coropés, 88) – Pinheiros - São Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...