domingo, 28 de fevereiro de 2016

BICHO - CUIDADOS COM CÃES E GATOS IDOSOS


Cães e gatos idosos precisam de cuidados especiais. Conheça as principais doenças dessa fase, de acordo com o veterinário Régis Patitucci. O especialista fala sobre diagnóstico e tratamentos para melhorar a qualidade de vida do animal.

Artroses e displasias: processos degenerativos e inflamatórios das articulações que causam dificuldade de se locomover, principalmente, na hora de levantar. Diagnosticadas por meio de radiografias, normalmente afetam cães de grande porte. Administração de anti-inflamatórios e controle do peso do cão com o objetivo de melhorar o bem-estar animal. Adaptações no ambiente também ajudam, como a colocação de um piso mais plano e áspero.

Disfunções hormonais: diabetes, hipotireoidismo e hipertireoidismo. Costumam ser mais comuns em cães do que em gatos senis (idosos) e o diagnóstico é feito por meio de exames de sangue. É recomendado o controle do peso do cão, adaptações na dieta e o reequilíbrio hormonal por meio da administração de hormônios.

Insuficiência renal: comprometimento das funções dos rins. O problema atinge um pouco mais os felinos do que os cães e é identificado por meio de exames de urina e de sangue, além do quadro clínico. Durante as consultas, o veterinário investiga a origem do problema. Se necessário, são realizadas modificações na dieta, limpeza do tártaro, soroterapia etc. Em casos mais extremos, pode ser feita até hemodiálise. No entanto, esse recurso não é uma rotina na medicina veterinária.

Problemas cardiorrespiratórios: As doenças cardiorrespiratórias são mais frequentes em cães e as consultas de rotina ajudam a identificá-las precocemente. Não há cura, só controle. O avanço das doenças pode ser retardado por meio da administração de remédios e mudanças de hábitos dos animais, garantindo mais qualidade de vida.

Tumores benignos e malignos: frequentes em cães e gatos, geralmente senis, os tumores podem ser identificados mais precocemente se os animais passarem por consultas de rotina. A biópsia confirma o diagnóstico. Varia conforme a natureza e o estágio de evolução da doença. Pode haver só indicação de cirurgia ou também a administração de medicamentos para controle do avanço dos tumores (quimioterapia) e alívio da dor.
(Fonte: Anda)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...